LBV - DIGA SIM

O Grupo Globo tem planos ambiciosos para o seu projeto de serviço por assinatura para a internet. Além do possível impacto para a TV aberta, o canal ainda promete revolucionar e causar concorrência, inclusive, no mercado de TV’s por assinatura, dominado pelo grupo no Brasil com o GloboSat.

De acordo com informações do site Notícias da TV, o serviço deve ser mais amplo, inclusive, que a Netflix. Além de conteúdo próprio produzido na TV aberta, deve contar com programas que foram ao ar nos canais do grupo na TV paga, e com conteúdos de terceiros, como filmes de Hollywood.

De início, o novo projeto da Globo não venderá pacotes de TV por assinatura para evitar conflitos com as operadoras de TV paga. No entanto, esse é um caminho visto como natural para que aconteça no futuro, e grandes canais como Fox e HBO já se preparam para esse tipo de mercado.

Com isso, além de competir com a Netflix, que oferece filmes e séries próprias e de terceiros, o canal também mira o Google, que lançou recentemente o YouTube TV, que reúne canais pagos e vídeos da internet em um único local.

Ainda de acordo com a publicação, o serviço de streaming funcionará em várias modalidades. Terá, inclusive, uma versão com conteúdos gratuitos exibidos na TV aberta. Como se fosse a versão gratuita do Spotify, oferecida como gancho para as assinaturas Premium.

GLOBO PLAY APRESENTA RELATIVO SUCESSO

O aplicativo atual de conteúdos por streaming da Globo já foi baixado mais de 16,5 milhões de vezes, por pessoas em busca das novelas, séries, programas de humor e variedades, jornalismo, esportes, além da programação da Globo ao vivo, quando não é possível acessá-la no conforto de casa. Para os assinantes, em 2017, a oferta cresceu, com conteúdo digital first e séries em binge wacthing – a exemplo de “Treze Dias Longe do Sol”, lançada nesta quinta.

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here