Anúncios

A hora do sonho

Quando Meirelles voltou para o Brasil, depois de boa carreira no Banco de Boston, tinha um plano em duas etapas: primeiro, eleger-se governador de seu Estado, Goiás; segundo, tentar a Presidência. Entrou no PSDB, com a proposta de pagar sua própria campanha, sem doações. Havia, entretanto, um obstáculo intransponível: o cacique tucano de Goiás, Marconi Perillo. Meirelles então se elegeu deputado federal. Nem tomou posse: Lula, eleito ao mesmo tempo, convidou-o para presidente do Banco Central. Mas seu sonho se manteve: está no PSD de Kassab, seu trabalho na Fazenda vai bem, Temer não tem outro nome. Entre Lula (ou poste de plantão), Alckmin e Bolsonaro, Meirelles pode ser o candidato-novidade, sem processos, capaz de viajar a Curitiba a passeio, sem medo, e com Temer.

Quer mais: Lula tenta autorização para nova casa em SP

Por meio de emissários, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pressiona a Prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, a liberar a construção de uma casa na zona rural da cidade. O imóvel seria erguido dentro de uma chácara de 20,5 mil m², que o petista e sua mulher, Marisa Letícia (morta em fevereiro), adquiriram, em setembro de 2016, por R$ 545 mil (corrigidos pela inflação). O terreno engloba o sítio “Los Fubangos”, que já era da família –foi comprado pela ex-primeira-dama nos anos 1990 e frequentado por Lula até assumir a Presidência.

Pré-sal arrecada 1/5 do que Temer gastou para escapar

O governo federal arrecadou ontem 6,15 bilhões de reais com o leilão de áreas do pré-sal. O valor equivale a 19% dos 32 bilhões de reais que o presidente Michel Temer distribuiu entre medidas e concessões a parlamentares nas negociações para se livrar da investigação por corrupção na Câmara dos Deputados. O valor arrecadado com o leilão ficou abaixo do previsto, já que o governo esperava obter 7,75 bilhões de reais. Mas, é bom ressaltar, esse valor se refere só aos bônus de outorga, que as empresas vão pagar de uma vez para terem o direito de explorar os campos.

Quase tudo pronto no Aeroporto de Serra Talhada

Um terminal provisório com a estrutura física toda montada. É o que será apresentado pelo secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, durante a visita técnica que contará  com a participação do Ministério dos Transportes e da companhia aérea Azul, ao Aeroporto de Serra Talhada, no próximo dia 13.

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui