Anúncios

“Estou querendo provar minha inocência para ser candidato”. Esta foi uma das frases ditas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ontem, durante ato político no Sindicato dos Bancários, em Brasília. Lula disse que tem 72 anos, mas uma “energia de 30 e um tesão de 20”, para voltar a governar o país e que, sendo candidato ou não, seus adversários vão ter que engolir o PT. A fala de Lula aconteceu um dia após a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região de marcar o julgamento do caso tríplex em Guarujá (SP) para 24 de janeiro.

Em ritmo de pré-campanha, só ontem, o ex-presidente participou de três eventos no Distrito Federal. Em um deles, Lula disse que não se esconderia atrás de uma candidatura e que brigará “até as últimas consequências” para disputar o Planalto em 2018.

Lula disse estar tranquilo sobre o julgamento do tríplex e desafiou o Ministério Público Federal a apresentar provas contra ele. O petista e aliados acreditavam que o julgamento seria marcado em março. Ainda durante o discurso no Sindicato dos Bancários, o ex-presidente disse que os seus adversários “cansaram de bater panela, e agora estão batendo cabeça”.

Ao fim do ato, o petista chamou o atual presidente de mau-caráter, disse que “se Temer sabe consertar o Brasil, eu também sei” e afirmou, mais uma vez, que não quer ser candidato à Presidência da República para se proteger.

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui