Anúncios

Um dia depois de o Tribunal Regional Federal da 4ª Regiãoter mantido por unanimidade a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT realiza nesta quinta-feira, 25, uma reunião da Executiva Nacional do partido para reforçar a candidatura do petista à Presidência da República e lançá-lo como pré-candidato às eleições deste ano.

A reunião acontece na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), no Brás, bairro da região central de São Paulo. Os principais quadros do PT participam do encontro, como a ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner — nome mais cotado na legenda para substituir Lula caso ele fique inelegível.

Logo depois da condenação do TRF-4, Lula participou de um ato na Praça da República, no centro da capital, no qual afirmou que anunciaria a pré-candidatura durante a reunião da executiva nesta quinta. O ex-presidente disse na manifestação que não pensava em ser presidente de novo, mas que decidiu se candidatar por ter se sentido provocado.

“Eu já nem queria mais fazer política. Eu já tinha sido presidente. Mas parece que tudo que eles estão fazendo é para evitar que eu seja candidato. Mas essa provocação é de tal envergadura que me deu uma coceirinha e agora eu quero ser candidato”, disse Lula.

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui