Anúncios

Uma superlua, uma ‘Lua Azul’ e uma Lua de Sangue estarão visíveis em algumas partes do mundo na próxima quarta-feira (31), a primeira vez que o fenômeno acontece em mais de 150 anos.

Uma superlua, uma lua cheia em seu ponto orbital mais próximo da Terra, será a última de uma série de três: a primeira deu as caras no dia 3 de dezembro e outra em 1º de janeiro. Considerando que esta também será a segunda lua cheia em um mês, o fenômeno é classificado também como uma Lua Azul.

De acordo com a NASA, superluas são 14% maiores e 30% mais brilhantes que as luas cheias no apogeu, o ponto mais distante da órbita da Terra.

Durante um eclipse, a lua aparece avermelhada por causa da flexão da luz do Sol ao redor de nosso planeta. É por isso que as luas totalmente eclipsadas também são chamadas de “luas de sangue”. E aqui vai a notícia que deixa o evento ainda mais raro: há um eclipse agendado para o mesmo momento.

Infelizmente, os brasileiros não poderão acompanhar o evento. O eclipse começará às 13h48 no horário de Brasília e atingirá o ápice às 15h30. Quem estiver de passagem pelo leste asiático, oeste da América do Norte e pelo Pacífico, porém, terá a chance de ver um evento único.

Para a grande maioria incapaz de estar em uma destas localidades, porém, ainda há uma maneira de observar o satélite. O projeto The Virtual Telescope realizará uma transmissão ao vivo pela internet a partir das 15h30.

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui